top of page

CRÔNICA - CARAPEBUS X ACM/LAPA




A 2° rodada da Liga B Masculina foi um verdadeiro dia de surpresas e estreias para grandes times da competição. No último domingo, o time de Carapebus fez o seu segundo jogo da temporada e venceu o ACM/Lapa por 2 sets 0, com parciais de 25/18 e 25/20.


O JOGO


O jogo começou com um incrível ataque do central Gil, realizado pelo entrosamento impecável que possui com o seu levantador Janderson, eleito o melhor levantador da Liga B em 2018. Carapebus impôs o seu estilo de jogo e não deixava o ACM/Lapa se encontrar em quadra. Por mais que o time tentasse entender o jogo dos atletas de Macaé, as alternâncias de jogadas de Janderson somado ao paredão de Carapebus, não deixavam o time da Lapa concluir as jogadas, abrindo vantagem em 13/7, fazendo o ACM pedir o seu primeiro tempo técnico no jogo.


A tentativa de esfriar a partida pareceu não surtir muito efeito. Como se já não bastasse toda a qualidade técnica como levantador, bastou sobrar uma bola que Janderson não pensou duas vezes e pôs pra baixo sem bloqueio nenhum em sua frente. A equipe da ACM buscou alternativas para mudar o ritmo do jogo com as entradas de Renan e Arthur na inversão do 5x1, mas a situação realmente estava complicada para o lado do time azul e vermelho.

Com o oposto Davy e o ponteiro Jonlley imparáveis, a vantagem só abria e o time da ACM/Lapa ficou sem muitas soluções aparentes, visto que além de sofrer nas viradas de bola, a linha de recepção do time desandou e Carapebus se aproveitou para abrir um 18/8.


Ainda que baixo para função de ponteiro passador, o atleta Pablo (ACM/Lapa) era o jogador mais efetivo pelo lado oposto da quadra, Gabriel (ACM) também contribuiu com alguns pontos, mas Carapebus estava realmente em um dia iluminado. Abrindo e fechando a primeira parcial, o central Gil atacou e fechou o primeiro set em 25/18.


No segundo set o time da ACM/Lapa voltou mais concentrado e com vontade de entrar no jogo. Carapebus abriu 3/1, mas num piscar de olhos viu Gabriel, Renan e Pablo aproximarem o jogo em 10/8 para deixar o jogo de igual para igual. Tempo de Carapebus. Não da para baixar a guarda com os jogadores da Região dos Lagos, bastou apenas um ajuste tático pelo lado de Carapebus que fez mais uma vez o time ACM/Lapa se desencontrar e assistir o time branco e vermelho saírem na frente e abrirem a vantagem de 14/8.


O time da ACM/Lapa só precisava se preocupar com os meios e os ponteiros de Carapebus, porque o ponteiro Gabriel decidiu fechar a porta para oposto Davi de Carapebus (imparável até ver a muralha em sua frente). Foram dois bloqueios no pé de assustar! O segundo ponto de bloqueio era a oportunidade perfeita para o time inflamar e partir pra cima de Carapebus para buscar o placar de 15/10, mas a sucessão de erros pelo lado da ACM/Lapa ainda era o seu pior inimigo em quadra, fazendo com que o time de Carapebus abrisse 17/11. Tempo do técnico Sidney.


Por mais que Davi, uma das referências no ataque, tivesse saído um pouco do jogo após ter tomado dois bloqueios, Jonlley e João Vitor, dois ponteiros canhotos, dividiram a responsabilidade de levar o time na parte ofensiva. Com Igor, líbero de Carapebus, defendendo e passando todos os saques na mão de Janderson, a distribuição das bolas ficava mais eficiente. Sem desistir de buscar o jogo, Gabriel (ACM) pontuou mais uma vez no bloqueio em cima de Jonlley, fez um ponto de ataque e diminuiu a parcial para 23/20. Tempo de Carapebus.


Mantendo a regularidade de todo o jogo, Carapebus só precisou de duas bolas para fechar o jogo. Com um bloqueio no 'monster blocker' Gabriel, o time de Carapebus saiu com a vitória fechando a última parcial por 25/20. Destaque da partida para o líbero Igor que foi extremamente regular e consistente durante toda a partida.

273 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page